SECRETARIA DA DEFESA SE PRONUNCIA SUPOSTO ESTUPRO

0

O suposto estupro de uma menor da idade no Caic, Garanhuns, que chegou ao conhecimento público neste início de semana, por conta de uma entrevista com a mãe da criança, realizada por Genuo Ventura, conhecido como Fiscal do Povo, já envolve até a Secretaria de Defesa do Estado.

No final da tarde, responsável pela Segurança Pública em Pernambuco divulgou uma nota informando que a denúncia de estupro, feita pela mãe da criança, no final de setembro passado, está sendo investigada. A delegada que cuida do caso é Graça Canuto, uma vez que a titular do caso está de férias.

A nota deixa claro duas coisas: a denúncia é anterior as revelações de Genuo Ventura,  foi feita na delegacia, com boletim de ocorrência (B.O.) e o caso também foi levado ao conhecimento do Conselho Tutelar de Garanhuns.

Eis a íntegra do que foi divulgado pela Secretaria da Defesa:

A Polícia Civil de Pernambuco, por meio da 9a Delegacia de Polícia da Mulher, localizada em Garanhuns, segue investigando a denúncia de estupro de vulnerável, segundo relato da vítima e sua mãe, ocorrido no dia 27 de setembro de 2019, em uma escola da rede municipal ( CAIC). O caso está, no momento, sob responsabilidade da delegada Graça Canuto em função das férias da Delegada Titular.

É importante esclarecer que, de imediato à chegada da denúncia, no dia 1º de outubro de 2019, todos os procedimentos foram adotados. Além de instauração de Inquérito Policial, a vítima foi encaminhada para exames periciais em uma unidade do IML para verificação dos sinais de violência. O Conselho Tutelar foi acionado desde o primeiro momento e, inclusive, acompanhou a criança nos exames. Além disso, diligências e ouvidas dentro do inquérito estão em curso para, no menor tempo possível, esclarecer os fatos e punir eventuais responsáveis.

Alegando problemas durante sua gravidez de alto risco, a mãe da criança faltou a dois depoimentos marcados pela Delegacia da Mulher, o que retardou o andamento dos trabalhos investigativos. Mas, logo que o contato com a denunciante foi substabelecido, as apurações voltaram a avançar. Para não atrapalhar as diligências, mais informações só poderão ser dadas com a conclusão do inquérito. A Polícia pede ainda responsabilidade e respeito no tratamento de um caso tão delicado e que precisa ser devidamente esclarecido.

Orientamos ainda a população para, em casos assim, procurar de imediato uma Delegacia da Mulher ou qualquer unidade policial mais próxima. A rapidez na denúncia, assim como a coleta de amostras e perícias no menor tempo possível após o ocorrido, pode fazer toda a diferença na comprovação do crime e na identificação de autores. Informe-se sobre a rede de proteção por meio do Disque Mulher (180) e, em caso de emergência, ligue para o 190 (PMPE). Pernambuco vem ampliando as delegacias especializadas e, atualmente, há unidades do DPMUL no Cabo de Santo Agostinho, Afogados da Ingazeira, Santo Amaro (Recife), Prazeres (Jaboatão dos Guararapes), Paulista, Vitória de Santo Antão, Goiana, Caruaru, Surubim, Garanhuns e Petrolina.

RÁDIO – Radialista Gláucio Costa, abordou o assunto hoje pela manhã, em seu programa na Rádio Marano. Ele disse que a denúncia é muito séria e merece ser apurada. “Garanhuns merece saber a verdade”, pontuou. Comunicador leu no ar as notas da Secretaria de Educação, divulgada ontem neste blog, e também a nota acima da Secretaria Estadual.

A Secretária de Educação de Garanhuns, professora Eliane Simões, que amanhã deve conceder uma entrevista coletiva para falar sobre o caso, esteve ontem na casa da mãe da menina envolvida no suposto estupro. A senhora, que não teve seu nome divulgado, esteve numa delegacia, ficou lá por um longo tempo e ao sair, nervosa, não quis falar com a imprensa. Um repórter da TV Asa Branca ainda conseguiu dela um não, quando perguntou se houve o estupro.

Genuo Ventura, além do vídeo que divulgou nas redes sociais, tem vários áudios com a mãe da menor de idade em todos ela falando sobre os abusos que a filha teria sofrido no Caic. Num deles a senhora, que mora na zona rural de Garanhuns, revela medo com relação à história, porque o marido trabalha na prefeitura.

Mais de uma fonte garantiu ao blog que além das gravações, Genuo tem uma cópia do B.O. feito no dia primeiro de outubro e outras informações que levará ao conhecimento da opinião pública na quinta-feira, depois da entrevista da secretária de educação.

Um integrante do Conselho Tutelar, numa conversa com um repórter de rádio da cidade, confirmou que o órgão de proteção à criança e ao adolescente foi procurado em outubro passado, quando o suposto estupro teria acontecido.

Segundo a mãe da criança disse ao Genuo mais de uma vez (e isso está nos áudios gravados) não houve acompanhamento psicológico da criança, pois ela mora na zona rural e não tem condições de se deslocar regularmente para a cidade.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPE

AGORA É HORA DE SER VOCE?